Lorem ipsum dolor amet, consectetuer adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget dolor massa. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus.

Baker

Follow Us:
+39 02 87 21 43 19
Mon - Fri: 07:00 am - 05:00 pm
escolher o mix de produtos ideal para um supermercado

9 passos para escolher o mix de produtos ideal para um supermercado

Você já parou pra pensar que um bom mix de produtos pode impactar positivamente no sucesso de um supermercado? E se você é o responsável pelas compras, você atualmente tem uma grande e vasta opção de itens, ou um estoque limitado, e adequado ao seu público?

Não é fácil escolher o mix de produtos ideal, e muitas dúvidas surgem na hora da definição do estoque, seja na criação de um mix, troca de produtos e marcas, ou adição e subtração de novos produtos. Isso acontece porque a decisão certa é na verdade a combinação de diversas variáveis que consideram, por exemplo, o público e a região. A escolha do mix busca entender quais são as necessidades dos clientes e que tipo de mercadorias pode chamar a atenção deles. 

Hoje resolvemos responder as principais dúvidas sobre a escolha do mix de produtos mais adequado para um supermercado. Acompanhe, tome notas, e comece a colocar em prática hoje mesmo. 

O que é o Mix de Produtos?

O mix de produtos refere-se ao catálogo de produtos que um estabelecimento comercial oferece aos seus consumidores. No caso dos supermercados, a escolha é muito importante porque a variedade de opções apresentada impacta diretamente na percepção do consumidor, e se ele se vai ter uma experiência boa ou ruim em sua jornada de compra.

Um mix de produtos adequado a um supermercado traz uma série de benefícios: 

  • aumento do ticket de vendas;
  • crescimento do fluxo da loja;
  • mais satisfação para o cliente;
  • entendimento de quais itens possuem alta demanda no mercado;
  • avaliação de produtos de baixo desempenho;
  • maior vantagem competitiva, entre outros.

Como definir o seu Mix de Produtos? 

Abaixo citamos os principais pontos para serem analisados e levantados para que assim você consiga visualizar de uma forma mais prática, o mix ideal para o seu supermercado.

1 – Determine suas metas de vendas

Uma das maneiras mais eficientes para determinar a entrada de novos produtos no mix, é você e sua equipe entenderem o funcionamento de metas, e o que vocês precisarão fazer para cumprir com o almejado. Esse entendimento macro facilita na análise para novos produtos no portfólio, bem como os fornecedores chave necessários, e que itens em específico você precisa ter para determinada temporada (como durante uma liquidação de verão ou de alta demanda no Natal).

2 – Conheça seu cliente

Conhecer o seu cliente é um passo importantíssimo para ser assertivo na hora da compra, já que é exatamente o consumidor quem vai comprar tudo o que você decidir vender em um estabelecimento. Conhecer bem o seu público-alvo é garantir que a estratégia traga resultados consistentes. A grande vantagem no estudo de público é que você evita de colocar esforços e recursos em mercadorias nas quais seus clientes não tenham grande interesse. 

3 – Analise o negócio, o mercado e a concorrência

Quando você entende o momento do seu setor, sabe se é tempos de crise, recessão, ou de crescimento em todo o mercado, e entende também a forma de atuação dos concorrentes.

Isso quer dizer na prática que a observação do mercado serve como um indicativo para o negócio, já que entendendo o contexto, você também consegue identificar oscilações e incertezas. 

Sempre que possível, estude os seus principais concorrentes, e busque entender as ações das demais empresas, compreendendo seus erros e acertos. Busque também entender as tendências de consumo e analisar quais itens estão mais propícios a apresentar uma melhor saída. 

Logicamente, nossa dica não é que você imite todas as ações da concorrência, mas que você observe e entenda o que pode ser inserido em um mercado. Compare e decida se a sua estratégia é adequada para a atual situação do mercado. Avalie também a variedade de itens, considerando a análise que você fez de toda a concorrência.

4 – Avalie seus melhores itens

Quando se trata de um supermercado, uma das grandes dificuldades é que nem sempre os custos de operação de cada item são analisados corretamente e de maneira individual. Assim, muitos acabam escolhendo aqueles itens que não trazem reais rendimentos para um negócio.

Na hora de montar um portfólio de produtos, é importante entender que quanto maior é o catálogo de produtos, mais complexa se torna a montagem de um mix sem que algum setor seja prejudicado. Para evitar erros na escolha, é importante fazer uma boa gestão do estoque, considerando itens em estoque e itens que devem ser comprados.

5 – Faça testes com o mix de produtos escolhido

Outro ponto importante é que você faça testes para criar uma base de dados que colabore nas tomadas de decisões. Para isso, tudo o que você precisa fazer é colocar algumas linhas de produtos em fase de testes para entender o desempenho de cada um.

Em cada teste, não tenha medo de colocar em prática uma ideia inovadora, seja de organização, combo de produtos e até demonstrações. Porém, é crucial que você evite mudanças radicais, como mudar todo um setor de produtos para outro lugar do supermercado. Isso pode deixar seu cliente extremamente confuso e prejudicar a venda. 

Além disso, verifique dados e resultados para que o seu teste realmente produza informações que o auxiliem na tomada de decisões de compras. Os testes permitirão um estudo mais seguro sobre o sucesso ou não do seu mix de produtos.

Exemplo 1:

Se você já oferece variações de produtos de marcas já conhecidas e consolidadas, pode testar a saída de itens para pessoas com restrição alimentar. Uma situação que você pode facilmente colocar em prática no seu supermercado é, por exemplo, além de você vender a margarina “tradicional”, você também pode trazer uma sem lactose e/ou vegana. Com isso, você pode entender se o seu público também procura esse tipo de opção e ainda oferecer como um diferencial competitivo.

Exemplo 2: 

Se você já vende folha de alumínio e filme de PVC, dois produtos que quase todos os consumidores colocam em suas compras mensais, você pode complementar essa linha, com produtos complementares que façam sentido para o seu cliente. Como:

  • Assa rápido
  • Formas de Aluminio (com grande demanda principalmente em épocas festivas)
  • Papel manteiga
  • Sacos para Freezer e microondas
  • Luvas para manipulação de alimentos (luva nitrílica)
mix de produtos mercado

São produtos que se complementam e formam um mix completo no seu mercado, e em uma fase de teste, você irá conseguir avaliar se o seu público também se interessa e consome esses produtos que trazem praticidade na cozinha.

DICA: E para te ajudar nesse teste, promova ações de degustação e demonstrações através de promotores. 

6 – Defina prazos para avaliação do mix de produtos

Testes de mix precisam ter parâmetros claros de avaliação, para que você evite a tomada de decisões baseadas em suposições. Um desses parâmetros é o tempo de cada teste. Para que o investimento não seja aleatório, você precisa definir prazos compatíveis de avaliação. Isso precisa ser feito de forma antecipada, bem antes do lançamento do mix.

Por exemplo: Vamos usar o mesmo exemplo da linha gourmet citada no tópico anterior. Imagine que você pretende testar a oferta de itens que trazem praticidade da cozinha. E então, decide adicionar ao mix do seu supermercado todos os itens por um período já definido. Recomendamos o período de 3 meses, já que assim você consegue comparar com certeza o rendimento obtido através dos novos itens do seu mix, verificando o lucro antes e durante e depois da inserção deles.

Vale lembrar que alguns itens possuem uma alta demanda em períodos sazonais, o que você precisa ter no seu planejamento para conseguir avaliar com mais precisão.

E um item que é um bom exemplo de alta demanda em períodos sazonais, principalmente em datas festivas como Natal e Ano Novo, são as formas de alumínio, onde o consumidor tem costume de usá-las para a montagem dos pratos neste período de festas. Com isso, em sua avaliação você pode perceber picos de vendas em determinadas semanas. O que vai te ajudar em um planejamento de compra a médio e longo prazo.

Visual Merchandising para donos de supermercado

7 – Trabalhe com produtos sazonais

Uma boa saída na hora de fazer testes com produtos é a compra de produtos sazonais, que são itens já direcionados para manter a venda por certo período, sem o risco de prejudicar o estoque da loja. Com os produtos sazonais, você conseguirá misturar as mercadorias sem gerar danos financeiros ou de planejamento para o negócio como um todo. 

8 – Colete o histórico de seus dados de inventário

Reserve um tempo para sentar e revisar os números que seu inventário. Isso lhe dará alguns insights muito necessários sobre a oferta e a demanda periódicas, como são as tendências de compra atuais e quais decisões tomar para evitar a escassez e o excesso de estoque.

9 –  Trabalhe com fornecedores confiáveis

Quando o cliente precisa ir a mais de um mercado para conseguir concluir toda a lista de compras, é porque o supermercado não possui uma boa gestão de fornecedores. É que mais do que variedade, o consumidor também busca marcas de relevância e qualidade.

Além disso, o bom fornecedor é que vai ajudar um supermercado a evitar problemas no reabastecimento do estoque, além de garantir a boa qualidade dos produtos. Invista em bons fornecedores.

Como deu para perceber, a escolha de um bom mix de produtos depende basicamente da junção de vários dados que auxiliam na tomada de decisão. E agora que você sabe como fazer o mix de produtos ideal para um supermercado, é hora de procurar bons fornecedores e mãos à obra!

O que achou de nossas dicas? Tem mais alguma dúvida? Deixe nos comentários!

Catálogo Vabene

POST A COMMENT