Lorem ipsum dolor amet, consectetuer adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget dolor massa. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus.

Baker

Follow Us:
+39 02 87 21 43 19
Mon - Fri: 07:00 am - 05:00 pm

Blog

5 Dicas de gestão e controle de estoque para loja de embalagens

5 Dicas de gestão e controle de estoque para lojas de embalagens

Se você chegou neste post provavelmente também chegou à conclusão de que organizar o estoque é importante para sua loja de embalagens. Não fazer a correta gestão do inventário é um erro que pode custar caro, já que os gastos com a armazenagem de produtos acabam não sendo revertidos em lucro. 

Quando você gerencia bem o estoque da sua loja, você garante vendas e evita gastos desnecessários. Além disso, o bom gerenciamento deste departamento garante que você não vá comprar mais do que é necessário para ter produtos em estoque ou economizar comprando menos. 

A importância de ter uma gestão efetiva do estoque da sua loja de embalagens

O estoque da sua loja está diretamente relacionado ao que faz o seu empreendimento ganhar dinheiro, ou não. E é por isso que a gestão é tão importante. Quando você não administra bem o seu estoque, pode acabar desperdiçando não só o capital imobilizado com o produto armazenado mas também o espaço físico.

Separamos 5 dicas de gestão e controle de estoque para que você possa garantir o sucesso do seu negócio.

Ebook - 10 passos para fazer sua loja de embalagens vender mais

Organize seu estoque de forma setorizada

Setorize seu estoque para uma maior organização do inventário. O ideal é que você separe-o por “ruas”, blocos, e níveis de armazenamento e tenha um mapa do armazenamento dos itens. 

Organize seu estoque de forma setorizada

Quando você organiza assim, você garante, por exemplo, que um novo membro da equipe saiba onde deverá armazenar ou retirar um produto sem que tenha que procurar por todo o estoque. Além disso, você facilita a limpeza dos seus produtos.

Se na sua loja de embalagens você tiver produtos com restrição de armazenamento, fique de olho: na hora da estocagem você precisará confirmar a temperatura, umidade e posições corretas de armazenamento para evitar problemas de qualidade e segurança.

Identifique as caixas e prateleira do seu estoque 

Outra dica importante para o controle do seu estoque é a boa identificação dos itens. O ideal é que caixas e prateleiras tenham etiquetas de identificação, para a melhor estocagem.

Identifique as caixas e prateleiras do seu estoque

Quanto maior for o nível de padronização da identificação, mais organizados estarão os itens dentro da sua loja de embalagens. Essa identificação de caixas e prateleiras também vai facilitar a vida de quem trabalha com o uso de sistemas de controle de estoque, deixando os processos mais ágeis.

Realize inventários semestrais ou anuais

Outro ponto importante é a realização de inventários, que nada mais é do que conferir os itens armazenados, para garantir que você tenha o controle atualizado da quantidade de produtos em sua loja.

Faça contagens periódicas no seu estoque e observe as divergências com atenção para tentar identificar quais ações geram divergências e o que fazer para corrigir. 

Homem conferindo itens de armazenamento do estoque

Quando você sabe o quanto tem armazenado de cada produto em sua loja de embalagens, você garante uma empresa saudável já que evita compras desnecessárias e possibilita a correta reposição dos produtos em falta.

Princípio de Pareto – O famoso 80/20. Descubra o que não pode faltar no seu estoque

O Princípio de Pareto é baseado na tese de que “80% dos problemas são geralmente causados por 20% dos fatores”. Levando para a realidade dos estoques, seria como dizer que 20% dos produtos são responsáveis por cerca de 80% do total das receitas.

Princípio de Pareto

A partir dessa abordagem, desenvolveu-se uma metodologia de organização e gestão de estoque bastante interessante, chamada Curva ABC:

  • As mercadorias de Classe A são as de maior importância, valor ou quantidade, correspondendo a 20% do faturamento total;
  • Os produtos de de Classe B: com importância, quantidade ou valor intermediário, correspondendo a 30% do total;
  • Os itens de Classe C: de menor importância, valor ou quantidade, correspondendo a 50% do total.

Portanto, a Curva ABC auxilia na classificação dos itens em estoque de acordo com sua importância relativa. A partir das análises desta curva é possível identificar quais itens são essenciais para a lucratividade da sua loja de embalagens.

Estoque parado. Como identificar e o que fazer?

Estoque parado é sempre um problema: quando essa situação acontece, um dos primeiros resultados é a falta de liquidez para pagar os seus fornecedores, honrar a folha de pagamento, investir em oportunidades ou garantir o lucro do estabelecimento.

Evitar o estoque parado é essencial para a saúde financeira de um negócio mas, afinal, como conseguir fazer isso?

A forma mais simples de evitar estoque parado é por meio da compreensão real das demandas do cliente antes de fazer uma estimativa de compra. Isso é feito com informações precisas a respeito do público, do movimento da loja, do giro de produtos e, inclusive, da situação do mercado. 

Busque soluções e sistemas para facilitar o seu gerenciamento

A maneira mais fácil de gerir e controlar o seu estoque é através de sistemas específicos para isso. A realização do controle de estoque de maneira manual aumenta consideravelmente as chances de acontecer erros e perdas de dados, assim como o tempo gasto no processo.

Sistema de gerenciamento de estoque

Procure realizar o controle de estoque de uma forma totalmente informatizada, pode ser até mesmo por meio de uma planilha eletrônica do excel ou em um sistema de controle de estoque. Você vai perceber um enorme ganho de agilidade, uma redução considerável na chance de inconsistências e uma segurança de dados muito maior.

Os erros mais comuns causados pela falta de gerenciamento (Tópicos)

Finalmente, estes são os erros mais comuns causados pela falta de gestão e controle de estoques em lojas de embalagens:

  • Aquisição de produtos acima ou abaixo do necessário,
  • Criação de ações promocionais de acordo com valores e não no tempo médio de estocagem,
  • Quebra de estoque,
  • Perda de produtos (quando ficam muito tempo no estoque, os produtos podem sofrer uma série de danos que inviabilizam a comercialização),
  • Baixa liquidez financeira,
  • Erro na identificação de produtos.

Gostou das informações? Continue acompanhando o nosso blog para mais dicas como estas!

POST A COMMENT